As eleições da APSL – 24/03/2011

O Dr. Luís Vinhas está de parabéns, pois é o novo Presidente da APSL. Esta Assembleia-Geral foi uma das mais participadas e concorridas da história da APSL. O resultado não podia ser mais esmagador, relativamente à representatividade da vontade dos associados nesta Assembleia-Geral, traduzindo-se a mesma no seguinte resultado: 163 votos a favor da Lista A, contra 91 da Lista B, registando-se apenas 7 votos em branco.

Quanto ao ambiente que mediou as eleições, vale a pena falar dele, e retirar algumas ilações e conclusões, que passamos a expor:

  1. Tanto nestas como nas eleições da ABPSL, que acompanhei à distância daquilo que a internet nos permite, julgo que em termos futuros, a raça beneficiaria com uma comunicação escrita e oral mais centrada em temas de fundo.
  2. A campanha foi centralizada no tema Brasil-Portugal, com discursos que envolveram a ABPSL, a FAR, a APSL, e o candidato da Lista B, sempre à volta da questão do protocolo assinado entre a FAR, APSL e ABPSL. Vamos esperar que a Lista B, seja consequente com a denúncia de ilegalidade que manifestou, e por uma questão de coerência ética e moral, formalize um expediente legal que clarifique sem resquícios de dúvidas, a legalidade e validade de um protocolo, que se pretende que seja factor de elevação e unificação. Queremos acreditar que a postura B transcenda o exclusivismo de propósitos eleitoralistas!
  3. Do lado da Lista A, assistiu-se àquilo que seria expectável, mas moralmente questionável, isto é, grande parte dos juízes da raça correram em formação de campanha pela Lista A. Esta postura vem mais uma vez confirmar aquilo que é evidente: alguém que é juiz não pode acumular a função de criador. Em qualquer parte do mundo civilizado, os juízes da magistratura não mantém uma actividade empresarial!
  4. Quanto ao Secretário Técnico/Secretário-geral da APSL (Eng.º João Ralão), garantiu-me na Assembleia-Geral, sem que eu o houvesse questionado acerca de tal assunto, que nestas eleições, não teve qualquer envolvimento com actividades de campanha eleitoral.

Espero que a Lista A cumpra com os objectivos, que me foram referenciados pelo Sr. Vasco Freire, aquando do convite que me endereçou para integrar a Lista A. Os mesmos são:

  1. Alteração dos Estatutos da APSL;
  2. Criação e sectorização de departamentos, com responsabilidades em diferentes áreas, cuja linha de actuação será da responsabilidade dos elementos escolhidos, após exposição à Direcção da APSL e mediante o seu aval;
  3. Acabar com a actual grelha de pontuações e criar um sistema de avaliação de reprodutores progressivo e meritocrático, à imagem do que acontece na Alemanha e na Holanda;
  4. Criar a incompatibilidade entre a actividade de Juiz e a de criador;
  5. Nunca excluir da reprodução um animal performante;
  6. Regularizar a questão dos stud book’s Mexicano, Francês, EUA, etc..
  7. Definir objectivos precisos para a raça;
  8. Melhorar a comunicação da APSL, nomeadamente através da introdução de melhorias significativas no seu site (prestação de informação actualizada; publicação de artigos de interesse, etc.);

Quero esclarecer que fui convidado por ambas as Listas, para integrar os órgãos sociais da Direcção executiva de ambas, e que declinei tais convites com justificativos escritos, coerentes com aquilo em que acredito.

Deixo os meus parabéns à Lista A, pela vitória esmagadoramente democrática que ocorreu, e que reflecte da forma mais transparente possível, a vontade inquestionável da generalidade dos associados da APSL!

3 thoughts on “As eleições da APSL – 24/03/2011

  1. joão de Deus

    Caro Rodrigo e Almeida

    Excelente comentario que ficará para memoria futura.

    Será um lugar comum, mas convem recordar para os mesmos efeitos:

    A APSL não é nenhuma catedral,é uma simples associação e nada mais do que isso.

    Todo o poder decisório da APSL é a dos seus associados através de AG.
    As contas são aprovadas todos os anos e assim responsabilizam todos os socios criadores.

    A diferença nesta nova direcção terá de se fazer sentir porque a participação dos associados está a ser mais actuante.
    Os tempos mudaram e quanto a mim,a Net está tambem aqui a fazer-se sentir devido à facilidade na passagem de informação, e estar informado é essencial para se ter interesse.

    Convinha agora saber em Portugal quantos criadores registados existem…quantos criam..e quantos são sócios….são numeros que estão por conferir.

    saudações Marialvas

    João de Deus

    Responder
  2. Luis Sabido

    Segundo dizem as más línguas, continua a haver colecta de votantes. E ainda por cima sem a obrigação de pagarem as quotas em atraso.

    Responder
    1. nuno afonso

      Caro Rodrigo,

      Desde já o meu agradecimento pelo serviço cívico que tem prestado, a escrita foi uma grande invenção só é pena que nas avaliações dos animais não exista espaço para escrever …” este(a) tem uma pontuação mais baixa porque não tem sex appel”… como eu ouvi mais que uma vez nas pontuações a um juiz carregadinho de feling que lhe corre nas veias.

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s